Exchanges de criptos

As melhores exchanges de criptomoedas

Nada se movimenta mais rápido do que o mercado de criptomoedas atualmente. Mas, para ajudá-lo a acompanhar as rápidas demandas do setor, o Investing.com analisou todas as vantagens das melhores exchanges (bolsas) de criptos. Confira nossas análises abaixo para impulsionar sua carteira.

As criptomoedas, em comparação com outras moedas e produtos de investimento do mercado, ainda são bastante novas. As criptomoedas incluem ativos digitais como Ethereum, Bitcoin e Litecoin. As transações de criptomoedas são descentralizadas e armazenadas em um registro compartilhado chamado blockchain. As criptomoedas permitem que as pessoas paguem e guardem dinheiro sem ter que ir a um banco ou até mesmo usar seu nome.

Você precisa de uma exchange para negociar criptomoedas?

Uma exchange de criptos é uma plataforma na qual você compra e vende criptomoedas. Você pode negociar criptos, como Bitcoin e Litecoin, por exemplo, ou comprar criptos usando uma moeda normal, como o dólar. Portanto, para negociar criptomoedas, você precisa de uma exchange. Pois, sem uma conta em uma plataforma de exchange, você não consegue acessar seus ativos e moedas digitais para comprar e vender.

Tipos de exchanges e suas diferenças: centralizadas vs. descentralizadas

As exchanges centralizadas, também chamadas de corretoras, atuam como um intermediário entre um comprador e um vendedor. Como são controladas por uma empresa, esses tipos de exchanges tendem a ser mais confiáveis. Já as exchanges descentralizadas de criptomoedas, também conhecidas como DEX, permitem que os usuários negociem e façam transações diretas sem a participação de uma corretora.

Vantagens e desvantagens de exchanges centralizadas e descentralizadas:

As exchanges centralizadas são mais confiáveis e fáceis de usar. Esses tipos de exchanges são excelentes para iniciantes. Com exchanges centralizadas, você pode acessar tudo de forma rápida e fácil através de aplicativos e sites, como saldo da conta e transações. É uma opção menos arriscada, mas também possui algumas desvantagens.

As desvantagens das exchanges centralizadas são os riscos de ataques cibernéticos e as taxas das transações. Com o uso de uma exchange centralizada, suas criptomoedas são operadas por empresas que ficam responsáveis por sua custódia, o que não significa que estejam livres de risco. Sua conta pode ser alvo de um ataque se você tiver bilhões de dólares em Bitcoins. Outra desvantagem, principalmente se você estiver movimentando grandes quantias, são as taxas de transação. Elas são geralmente altas em exchanges centralizadas, por conta do serviço e da conveniência que oferecem.

As exchanges descentralizadas também apresentam vantagens e desvantagens. Esses tipos de exchanges buscam reduzir o risco de ataque cibernético e evitar a manipulação de mercado. As exchanges descentralizadas eliminam intermediários, ou seja, você não precisa transferir seus ativos para uma empresa terceirizada que corre o risco de ser hackeada. Além disso, a natureza das exchanges de negociação direta evita a manipulação de mercado, protegendo os usuários de operações falsas. Embora isso possa parecer excelente, as exchanges descentralizadas também envolvem riscos.

As desvantagens das exchanges descentralizadas são a complexidade e a falta de pagamentos com moedas fiduciárias. Esse tipo de exchange requer um pouco mais de responsabilidade, pois você é que irá gerenciar seus próprios ativos e contas. Além disso, as exchanges descentralizadas não permitem trocar moedas fiduciárias por digitais, o que faz com que sejam menos convenientes para usuários que ainda não têm criptomoedas. As exchanges descentralizadas podem não ser ideias se você é um trader iniciante.

A negociação de criptomoedas é arriscada?

A resposta breve é sim. A negociação de criptomoedas é arriscada por conta da sua natureza volátil. As exchanges refletem os atuais preços do mercado das criptomoedas que elas oferecem. A moeda é especulativa e de alto risco, e não é incomum que seu valor afunde centenas de dólares em um piscar de olhos. Também não é incomum que ela dispare de repente. Outro risco das criptos é o crime cibernético. Nesse mercado, praticamente não há regulação, e as criptomoedas não são respaldadas por governos. Não passam por um banco e a Comissão de Valores Mobiliários não vai reembolsá-lo caso você perca dinheiro. Entre os crimes cibernéticos relacionados às criptos estão o uso indevido de informações pessoais até ataque de hackers e roubo de contas de criptomoedas dos usuários.

De maneira geral, a negociação de criptos envolve riscos. Por isso, não deixe de pesquisar bem antes de investir.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.